CINCO Contos para abordar a MORTE

Nenhum comentário

ESCONDER OU FALAR SOBRE A MORTE?

Esconder, temer, silenciar ou dar respostas erradas e explicações sobre o que acontece ao nosso redor só fará com que a experiência da morte, além de ser extremamente dolorosa, possa se tornar complicada ou patológica. Crianças e adolescentes percebem a morte de seus entes queridos, sentem e questionam muitas coisas. Suas perguntas, seus medos, suas preocupações e sua dor devem ser escutadas e cuidadas.

Dentro de uma perspectiva de como falar sobre a morte com as crianças e a relação de uma educação para vida que contrapõe a morte e vice versa, Bessa (1984) nos fala que:

[…] uma educação (desde criança) para o morrer se impõe a fim de aliviar o homem de seu medo e o apavoramento diante da morte (sua e dos outro). Isso paradoxalmente, para que viva melhor, curtindo a existência no saborear de cada dia, na realidade do hoje, na concretude do aqui e

agora, sem sentimentos de perda do ontem ou a desesperança de amanhã. Enfim que o homem se concilie com a morte que nele vive permanentemente. (p.16).

A morte não pode ser considerada como improvável, as famílias necessitam passar pelo luto e a criança não pode ser retirada deste contexto, ignorando seus medos, angustias, duvidas e sofrimentos.

Nesta pandemia todos perdemos pessoas queridas, e por essa razão as nossas crianças e adolescentes (e claro que adultos também) necessitam compreender, falar e viver os ritos da morte para poder processar o luto.

Uma forma de abordar esta temática de uma forma acolhedora é ATRAVÉS DE CONTOS. Porém não qualquer conto, visto que é importante saber abordar corretamente a morte, para que a criança não se sinta mais ansiosa ainda. Para isso escolhi 5 CONTOS que considero apropriados Vamos lá?

CINCO LIVROS QUE AJUDAM A ABORDAR A MORTE

O CORAÇÃO NUMA GARRAFA

(AutorOliver Jeffers – Editora Salamandra) –

Era uma vez uma menina cheia de admiração pelo mundo a sua volta. Até que um dia aconteceu algo que a fez guardar seu coração em um lugar seguro, de onde não poderia tirá-lo. Alguém que ela queria muito desapareceu… e com essa pessoa desapareceu também a alegria da menina. Um conto muito bonito, que aborda a morte de. uma forma poética. Pode ser utilizado para a perda de qualquer familiar ou pessoa querida, porém pela figura metafórica apresentada, penso que para a figura dos avós é ainda mais apropriado.

Harvey: como me tornei invisível

Autor: Herve Bouchard

Editora Pulo do Gato 

Harvey vê sua vida virar de cabeça para baixo quando toma conhecimento da morte do pai. Invadido por um sentimento desconhecido e desolador, Harvey tenta proteger-se da dor, refugiando-se em seu rico mundo de fantasia.

Uma sensível e realista narrativa sobre a perda de um ente querido e a necessidade de encontrar recursos pessoais para superar a dor do luto.

Pode chorar, coração, mas fique inteiro

Glenn Ringtved  –EditoraCompanhia das Letrinhas

Um livro delicado e poético que fala com as crianças sobre um assunto difícil e inevitável: a morte.

Não tem jeito: a morte sempre aparece, não importa o quanto a gente tente evitar. Mas, se os dias de sol são especialmente divertidos porque sabemos que os dias de chuva virão, talvez a relação entre a vida e a morte também seja assim. É o que as quatro crianças deste livro vão descobrir quando a Morte aparece na casa da avó delas. E essa figura tão assustadora se mostra uma gentil admiradora da vida, mostrando às crianças ― e a todos os leitores ― a importância e a beleza de conseguirmos nos despedir de quem amamos na hora que ela chegar.

O livro do adeus

Autor Todd Parr  – Editora  Panda Books

Compreender a morte como um processo natural e aceitá-la de forma serena é uma tarefa difícil até para gente grande. Imagina para a criança que, de uma hora para outra, se vê obrigada a dizer adeus a um bichinho de estimação ou a um membro da família? A fim de descomplicar essa delicada situação, o renomado autor e ilustrador norte-americano Todd Parr criou O livro do adeus. Com seus coloridos desenhos, a obra traz uma comovente e esperançosa história sobre dizer adeus a alguém que a gente ama. O autor, conhecido por abordar de forma simples e educativa questões que povoam a imaginação e as dúvidas dos pequenos, garante que este foi o livro mais difícil que já escreveu.

A Árvore das Lembranças

Britta Teckentrup  Editora Rovelle

A raposa levou uma vida longa e feliz na floresta. Mas quando sentiu-se muito, muito cansada, entendeu que era hora de partir. Tristes, seus amigos da floaresta reúnem-se em volta dela para relembrar os momentos felizes que viveram juntos. Mas uma agradável surpresa irá aquecer o coração de cada um deles e transformar a dor da saudade em um alegre farfalhar de folhas ao vento. Um livro delicado e tocante, que celebra a vida e nos ajuda a resgatar as doces lembranças daqueles que amamos.

ESPERO que este post tenha servido de ajuda, compartilhe ele nos seus grupos!!!

Se você quer aprender como utilizar os contos como ferramentas psicoeducativas, venha estudar comigo os CONTOS NA EDUCAÇÃO EMOCIONAL E TERAPIA: CONTOEXPRESSÃO. Se trata de um curso completamente on-line no qual você aprenderá as bases da educação emocional, como os contos ajudam nessa abordagem, como utilizar os contos na terapia, e também a criar oficinas e contos terapêuticos. Clica aqui para saber mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s