Você também é um viciado em trabalho?

Quando a vida te der um respiro, enche o pulmão de ar e segue adiante.

Família, casa, trabalho, estudos, cão, gato… tudo requer um pouco do nosso tempo e quando chega o final do dia estamos rendidos. Nos faltam mais horas no dia! Será? Talvez se tivéssemos mais horas só conseguiríamos terminar o dia ainda mais cansados e frustrados. Mas não é sobre isso que desejo “falar” hoje.
Desejo falar sobre aqueles raros momentos em que a vida nos dá um respiro… uma pausa dentro da loucura dos nossos dias. Esses momentos são como “flash”, que se você não está atento, ou olhando para outro lado (ou melhor, olhando com os olhos equivocados), passará sem ser percebido; ou pior ainda, sem ser vivido.

Me lembro que era aquele tipo de pessoa acelerada, viciada na adrenalina do prazo final, que deixava tudo para o último momento, porque sempre estava fazendo algo que julgava ser realmente importante. Me dizia constantemente: “Garota, o dia é curto! Não deixe vazio um minuto do seu dia.”  Sempre correndo de um lugar para o outro. Da casa para o trabalho e deste para a faculdade. Constantemente envolvida em inúmeras atividades, tinha a impressão que o mundo ia colapsar se tinha a ousadia de tirar um descanso. Até que… (e aqui me tomo um respiro para continuar) até que vim fazer uma especialização na Espanha. Minha vida, que até o momento era uma volta vertiginosa em montanha russa, se transformou em um tranquilo passeio em barco num lago sem ondas. Como reagi a esta drástica mudança? Me senti horrível, como se fosse um crime ter horas livres durante o dia, como se não estar súper, mega ocupada me tornasse uma pessoa sem importância. Uma enorme apatia recaiu sobre mim. Nem mesmo o fato de estar perto de incríveis lugares para escalar, pedalar, ou simplesmente caminhar, me animou. Me sentia apática e confusa com a mudança de rotina que havia sofrido. Qual foi o resultado? Me deu um piripaque, pensei que estava morrendo, o coração acelerou-se e não conseguia respirar. Foi assim que, aos meus 27 anos, fui parar no pronto socorro de um hospital com um ataque de ansiedade. Esse foi o diagnóstico, “ataque de ansiedade por falta do que fazer”. Seria cômico se não fosse trágico.

Dez anos depois, e com muito menos tempo livre, olho para trás e dou risadas de mim. Gastei uma infinidade de horas livres buscando qualquer coisa tonta na qual ocupar meu tempo, quando deveria tê-lo investido em algo que realmente poderia agregar mais valor à minha vida.
Aprendi que pedalar subindo uma ladeira, apesar de ser muito cansado, fortalece as pernas, porém baixar sentindo o vento contra o rosto produz uma sensação indizível. O que quero dizer com isso? Nem tudo na vida é trabalho, esforço e superação. Viver constantemente assim é exaustivo. Devemos aproveitar o tempo livre para descansar e fazer coisas que nos produzem prazer. Se você não tem tempo livre, chegou o momento de criá-lo. É algo imprescindível para uma vida equilibrada.

Se você é pai ou mãe, não se sinta culpável por deixar seu pimpolho durante um par de horas na semana com alguém para pedalar, ir de compras ou relaxar lendo um livro sem ser interrompido. Se depois de vários anos trabalhando sem descanso você ficou sem trabalho, não saia correndo na manhã do dia seguinte distribuindo currículos, como um desesperado. Toma um tempo para descansar, para rever valores. Caminhe pela praia sentindo a areia entre os dedos dos pés, ou pela montanha, onde o cheiro de mato matutino é embriagantemente relaxante. Invista o tempo livre em estar com seus filhos, conte-lhes sobre a sua vida, suas histórias de criança. Leve o seu pai ou sua mãe ao cinema, será um tempo incrível para relembrar divertidas histórias do passado.
Lembre-se que o tempo voa. Respire fundo, encha o pulmão de ar. Se agora você tem tempo para relaxar, relaxe, porque amanhã, talvez, você tenha que passar o dia correndo.

E como sempre, para terminar gostaria de lembrar que esse Blog é um canal de comunicação bilateral, por isso seria um prazer receber e responder seus comentários. Gostaria também de pedir-lhe que compartilhe esse post se gostou do que leu. Até breve! (Post en español: ¿Eres un adicto al trabajo?)

Anúncios

4 comentários sobre “Você também é um viciado em trabalho?

  1. Sensacional! Quem nunca se sentiu “na obrigação” de fazer tudo em um dia só? …no mundo de hoje onde vivemos acelerados, o comum é a falta de tempo, e quando “sobra” alguns minutos ficamos até perdidos nos questionando sobre o que fazer, não é?!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s