Você julga a vida cinza de outros através de seu mundo colorido?

(Para leer el texto en español pincha en: Beth, mis minhas lágrimas y su corazón.)

(Jacarandá duas cores

Beth, minhas lágrimas e seu coração.

Nossos caminhos começaram a encontrar-se sem que ela me olhasse nos olhos. Era uma situação estranha, dessas que gostamos de evitar, porque nos faz sentir incômodos. Havia conhecido a Beth, sem no entanto, trocar muitas palavras com ela. Quando a encontrei na rua de mãos dadas com seu filho não duvidei em cumprimentá-la. Entretanto, ela baixou a cabeça e passou reto, enquanto o seu filho dizia: _ Mãe, essa não é a mulher que conhecemos no outro dia? – Foi uma situação muito estranha. Não podia entender porque não me havia cumprimentado.

É incrível como a vida dá voltas. Agora eu estava ali, atrás dela, numa sala do fórum. Sabia que Beth sentia-se incômoda respondendo as perguntas do Promotor de Justiça. Compreendia a sua mente, conhecia parte da sua vida: uma estrangeira só em um país distante, sem ninguém para apoiá-la, e um filho para cuidar. Também sou uma estrangeira em um país distante. Conheço o seu coração.

Antes, para evitar que se repetisse aquela situação incômoda, comecei a cruzar a rua quando observava que Beth vinha na minha direção. Me conhecia, por que não me cumprimentava?

Não podia ver o seu rosto, mas sabia que seu coração estava acelerado enquanto era bombardeada de perguntas, que lhe custava compreender. Eu havia escrito a petição, eram minhas palavras refletindo a sua vida. Outros não entenderiam porque era tão difícil para ela dar as resposta que eu conhecia de sobra. Desejava falar, explicar-lhes o que Beth necessitava. Entretanto, não podia fazê-lo, eu era só uma observadora, sem direito a manifestar-se.

Quanto o Promotor terminou de falar e o juiz confirmou que concordava com ele, eu não podia acreditar. Há situações na vida que somente uma palavra  “Milagre” pode explica-las. Talvez você esteja pensando que o juiz aceitou a petição que fizemos. Não. Ele foi além disso. Havia concedido a Beth o que ela necessitava sem que tivesse pedido, ultrapassando os limites da sua função.

Senti como as lágrimas caiam dos meus olhos sem que pudesse contê-las. Sabia o que a aquela decisão significava para Beth. Conhecia o seu coração. Entretanto, quando nos encontramos pela rua, eu não compreendia a sua vida, e me limitei a julgá-la através do meu mundo colorido.

O mundo está repleto de pessoas diferentes, cujas vidas e personalidades são completamente distintas. Sou uma pessoa que sempre observo a vida através de um prisma colorido. Para mim a vida é linda, apesar das suas dificuldades, problemas e pedras pelo caminho. Além disso, também sou uma pessoa automotiva e com uma autoestima equilibrada. Desde o meu ponto de vista, uma pessoa que apesar de me conhecer não me cumprimenta, deve ser muito antipática (ou ter problema de visão hehehe).

Por que algumas pessoas se escondem no seu pequeno mundo como um caracol na sua estreita concha?

Beth ensinou-me que nem todas as pessoas conseguem ver a vida através de um prisma colorido como eu. Na verdade, Beth teve uma vida muito sofrida. Durante anos bombardearam a sua autoestima, e ela se transformou em uma pessoa extremamente  insegura. Para ela é difícil olhar alguém nos olhos, seu sorriso é tímido e pouco expressivo. Beth não me cumprimentava por antipatia, como eu pensava; sentia-se incômoda por ter que cumprimentar alguém que conhecia pouco.

“Se os olhos são o espelho da alma”, Beth não desejava compartilhar os seus segredos através do intercâmbio que supõe olhar nos olhos de uma quase desconhecida. 

Atualmente Beth já se sente mais segura. Está aprendendo que tem valor. Que sua vida tem um propósito eterno; e que ela “apesar de ser uma pequena luz também pode iluminar” (essas foram as palavras usadas por ela).

Qué feliz me hace ver que a pesar de tantas equivocaciones y tantos disgustos,  todos podemos encontrar El Camino. En ese proceso, aún cuando los pasos se hacen pesados y el sendero se estrecha, nosotros nos vamos ensanchando.  

Sinto-me feliz ao ver que, apesar de tantos equívocos e problemas, todos  podemos encontrar O Caminho. Nesse processo, ainda quando os passos se tornam pesados e a senda comece a estreitar, ainda seguiremos crescendo.

Obrigada por permitir-me compartilhar contigo as minhas palavras. Adoraria saber a tua opinião. Até logo!

 

Anúncios

8 comentários sobre “Você julga a vida cinza de outros através de seu mundo colorido?

  1. Republicou isso em e comentado:
    Expectativas em excesso. Exigir. Impor. Este é o grande erro que muitas vezes cometemos, não podemos esperar que as outras pessoas tenham as mesmas atitudes que teríamos, cada ser é único e reage de acordo com sua personalidade, seu contexto e criação. “O ser humano precisa ser mais suave”, não lembro quem me disse isso, mas faz todo o sentido. Ser for fazer algo por alguém faça o melhor, sem esperar o mesmo por você, simplesmente faça. A lei do retorno existe, talvez não venha da maneira e no momento que tu esperas, mas no tempo certo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s