Tag: poesia

Homenagem a Lêdo Ivo

(Para leer el texto en Español pincha en: Homenaje a Ledo Ivo) Precauções inúteis Lêdo Ivo Quem tapa minha boca não perde por esperar o silêncio de agora amanhã é voz rouca de tanto gritar. Quem tapa meus olhos nada esconde de mim Sei seu nome e o seu rosto, o lugar que estou sua noite

Continue lendo

O que você guarda dentro?

(Para leer ese texto en Español pincha en: Soy Jardín) Sou Jardim Posso parecer uma muralha sombria, feita de ásperas pedras, enegrecida pelo tempo. Mas, dentro conservo um jardim, onde vivem flores e pássaros. Dentro de mim a vida sorri. Ainda que pareça velha, porque sou velha, o tempo dentro de mim se congelou. Se te atreves

Continue lendo

Empatia: o que é isso de neurônios espelho?

(Para leer la entrada en Español pincha en: Empatía) Empatia A bailarina girava y girava enquanto centenas de olhos atentos a observavam. A bailarina saltava e saltava, enquanto centenas de corações  saltavam com ela. Todos desejosos de sentir a mesma liberdade, a mesma destreza e o mesmo controle sobre seu próprio corpo. A bailarina dançava conduzindo a plateia a dançar com ela. A

Continue lendo

Você vai deixar de seguir o caminho por que encontrou uma pedra?

(Para leer el texto en español pincha en: El camino y la piedra) O caminho e a Pedra No Meio do Caminho No meio do caminho tinha uma pedra Tinha uma pedra no meio do caminho Tinha uma pedra No meio do caminho tinha uma pedra. Nunca me esquecerei desse acontecimento Na vida de minhas retinas

Continue lendo

“Identidade”, a busca nossa de cada dia

(Para leer el texto en Español, pincha en: Cazador de mí)   Caçador de mim Por tanto amor, por tanta emoção A vida me fez assim Doce ou atroz, manso ou feroz Eu, caçador de mim Preso a canções Entregue a paixões Que nunca tiveram fim Vou me encontrar longe do meu lugar Eu, caçador

Continue lendo

Mudar: uma questão de sobrevivência.

(Para leer el texto en Castellano pincha en: Cambios) Mudanças A mesma de ontem? Não, jamais volterei a ser. Porque a pessoa de ontem morreu quando dormi. Hoje acordei um pouco diferente, um pouco transformada. Sou uma variação da pessoa de ontem, uma nueva versão. Ainda que a mudança seja pequena, para alguns imperceptível, te garanto…

Continue lendo

Sou o que sou.

(Para leer el texto en Español pincha en: Soy lo que soy) Sou Quem sou? Sou a voz que não se aquieta na tua consciência. Que as vezes logra ser escutada quando o teu “eu”, teu sujo, fútil e pequeno “eu”, se acalma. Não sou uma estrela, não sou um ser que flutua em algum lugar desconhecido. Estou no  teu lado cada

Continue lendo

Você está criando pássaros em gaiola de concreto?

(Para leer el texto en Español pincha en: Pájaro en jaula de concreto) O passarinho na gaiola de concreto O pobre passarinho está preso na gaiola. Dão-lhe de beber e dão-lhe de comer. Esperam que cante… mas, cantar o quê? Cantar de como é triste a sua prisão? Que suas asas doem e deseja sua libertação?

Continue lendo

A Máquina do tempo: Um disco para ler e um livro para escutar.

(Para leer la publicación en Español pincha en: La máquina del tiempo) “A memória, nossa máquina do tempo, guarda segredos, dívidas e palavras. Também fabrica ilusões e desejos que não medem consequências, caminhando pela fina linha que separa a nostalgia dos sonhos.” (Juan Carballo) Não, o título não está equivocado. É exatamente assim “A máquina do tempo”, escrita, composta, declamada e cantada por

Continue lendo

Não quero flores.

(Para leer esta publicación en Español pincha: No quiero flores) Quando eu fechar meus olhos, será o mais natural possível, Sem mágoas, remorsos ou arrependimentos. Quando apagar-se a luz da minha vida neste corpo, Não quero que lágrimas sejam derramadas sobre a matéria que se fará presente. Não espero lamentações nem dor. Quando meu espírito deixar

Continue lendo