Você vai deixar de seguir o caminho por que encontrou uma pedra?

(Para leer el texto en español pincha en: El camino y la piedra)

O caminho e a Pedra

 Foto de Arquivo: Claudine Bernardes Lugar: Desierto de ls Palmas, Castellón de la Plana

Foto de Arquivo: Claudine Bernardes
Lugar: Desierto de ls Palmas, Castellón de la Plana

No Meio do Caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho
Tinha uma pedra
No meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
Na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
Tinha uma pedra.
Tinha uma pedra no meio do caminho.
No meio do caminho tinha uma pedra.
(Carlos Drummond de Andrade)

            Drummond nos deixou bastante claro que no meio do seu caminho tinha uma pedra. Porque sempre há pedras no caminho, no meu, no teu, no vosso, sempre há pedras. 

           Outro dia enquanto pedalava encontrei uma pedra no meio do caminho. A resposta foi rápida, a escolha fácil: desviei da pedra. Há pedras que podem ser desviadas, porque o caminho é largo e bem asfaltado. Entretanto, há momentos em que o caminho é um verdadeiro pedregal, então qual é a opção? Desistir da caminhada e dar meia volta com o rabo entre as pernas? Sim, essa é uma opção. Quem nunca desistiu que atire a primeira pedra! Porém, não podemos viver constantemente dessa maneira, porque sempre haverá um caminho pedregoso para vencer, uma montanha para escalar, um rio para cruzar. 

          Quando entrarmos em caminhos pedregosos, lembremos que as pedras que não podem ser removidas ou desviadas, poderão ser escaladas, porque Deus nos criou com mãos e pernas para escalar. Também tenha em conta que estes caminhos pedregosos geralmente são os que nos conduzem aos lugares mais lindos. Quem como eu gosta de caminhar ou pedalar entre as montanhas, sabe que a subida é muito cansativa, cheia de pedras, buracos, encostas íngremes e escorregadias. Mas não deixamos de enfrentar esses árduos caminhos, porque é ali, entre pedras, espinhos e suor, onde nos sentimos mais perto do nosso Criador. 

Blog: A caixa de imaginação. Entrada: A pedra e o caminho. Foto de Arquivo: Claudine Bernardes lugar: Desierto de las Palmas
entrada: A pedra e o caminho.
Foto de Arquivo: Claudine Bernardes
lugar: Desierto de las Palmas

Seria ótimo receber a sua opinião ou sugestão. “A Caixa de Imaginação” é um canal de comunicação bilateral, sinta-se a vontade para fazer parte do nosso blog. 

Anúncios

14 comentários sobre “Você vai deixar de seguir o caminho por que encontrou uma pedra?

  1. Nestes últimos anos, pensei muito em desistir da minha luta contra a bipolaridade. Foram momentos muito difíceis que passei, fiquei sem poder ler por muito tempo, me afastei de amigos e parentes, desisti de tudo o que gostava. Mas persisti e hoje posso dizer que estou passando por cima desta “Pedra” no meu caminho…
    Um beijo enorme, Clau querida.
    Alex

    Curtido por 2 pessoas

  2. Perfeito o seu post. Pensei em algo semelhante, dias atrás, quando um amigo me contava que não queria mudar de colégio para não traumatizá-la. Aí, lembrei-me duma matéria na TV, meses atrás, sobre uma série de expedientes que certas escolas estavam adotando para não traumatizar as crianças que começam a ir para a escola – a professora vai visitar primeiro na casa, depois os pais vão junto nas primeiras aulas etc. etc. etc.
    Estão todos desviando da pedra. Quanto antes essas crianças “calejarem” para situações tão pequenas quanto essas, mais preparadas estarão para as pedras maiores que encararão no futuro. Poupá-las exageradamente é deixá-las despreparadas e indefesas. Estão fazendo um desserviço aos próprios filhos.

    Curtido por 1 pessoa

    • É Laércio, estamos criando nossos filhos numa redoma de cristal… que ninguém os toque, que ninguém os magoe, que ninguém os machuque. Outro dia meu filho chegou com a cara toda arranhada, porque uma menininha mais pequena tinha ficado nervosa e arranhado ele. Nem me passou pela cabeça reclamar com ninguém, porque ele mesmo me explicou o que tinha acontecido sem dar muita atenção pro caso. Pois no dia seguinte ele arranhou sem querer a um companheiro durante uma atividade e a mãe da criatura veio reclamar indignada, enquanto a criança tentava explicar que meu filho não tinha feito por querer. Sobreproteção é criar pássaros com as asas cortadas e isso eu não quero para a minha família. Um grande abraço e obrigada por passar por aqui.

      Curtido por 1 pessoa

      • De nada. Estou fazendo uma especialização em contoterapia. Estou aprendendo que escrever sobre processos traumáticos nos ajudam a passar pelo problema de caminho à superação. Algo que você vem fazendo com o seu blog. No entanto, a terapia narrativa ensina também que devemos buscar um final feliz para a história que narramos. Queria ter dito isso em privado, mas não encontrei o teu e-mail. Se desejar mais informação me escreve que te explico melhor. 🙂

        Curtido por 1 pessoa

      • Sim..o processo terapêutico que estou passando vem me ajudando nisso. Por enquanto estou fazendo apenas a.roda girar, depois vou aperfeiçoando e essa dica é valiosa. Vou entrar em contato pra trocarmos figurinha. Bom dia e bom final de semana. 😘

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s